“Meu mundo se resume ao encontro do que é terra e fogo dentro de mim, onde não me enxergo, mas me sinto.”
Maybe I love you.
“Porque normalmente a vida é isto: a falta de resposta - e a gente não sabe como se adaptar, e vamos prosseguindo assim, procurando por algo que não sabemos bem oque é, e convenhamos, a maioria das vezes oque procuramos é nos mesmo em pessoas que não conhecemos, mas de certa forma parece um pouco com a gente.”
Wilkeer Souza.  (via espeliarmus)
“E pela minha lei.
A gente era obrigado a ser feliz.”
Chico Buarque.     (via espeliarmus)
“Sei que sou quieto, e que devo falar mais. Mas se soubesse as coisas que passaram pela minha cabeça, você saberia o que significou de verdade. O quanto somos parecidos, e como passamos pelas mesmas coisas.”
As Vantagens de Ser Invisível.   (via romantizar)
92
reblog

http://oxigenio-dapalavra.tumblr.com/post/81832668066/eu-nao-sei-nao-sei-porque-tenho-medo-nao-sei

eu não sei. não sei porque tenho medo. não sei porque sou insegura. não sei porque deixei de acreditar em mim há duas semanas, quando nada fazia mais sentido para mim mesma e eu não me conhecia. e quem acredita em quem desconhece? eu não sei. não sei responder as perguntas que me fazem porque não sei mais usar esta cabeça que tenho e que se mostra tão cheia-vazia, com um peso que não me deixa suportar nada além dela, e com um vazio que não me responde, não me acha, não me mostra, não funciona. não sei. não sei como respiro, não sei como não piro, não sei se já pirei. eu enlouqueci, a sanidade me pegou e eu enlouqueci. não há horror maior que matar seus próprios sonhos, é suicídio! suicídio. eu venho me suicidando faz um tempo. eu não sei. eu não sei escrever mais, nunca soube. eu não sei falar. eu não sei gritar, sussurrar, eu não sei. não sei ouvir, mas ouço este mar de coisas que as pessoas falam e que nem de longe me purifica como um mar de verdade. eu não sei o porque, mas eu absorvo esse mar imundo e me afogo. não morro, pior, me afogo. eu não sei andar, eu não sei correr, eu não sei fugir, mas eu sumi, eu sumi tão profundamente que eu não me achei. eu não sei o que eu estou fazendo de mim. eu só sei que eu ainda sinto sem saber sentir. e isso só não dói mais do que não saber quem eu sou.

“Só que eu sou confusão e você não está entendo, não é pouca confusão, é muita, muita confusão em uma garota só. Sério.”
Nick (via umagarotaperdida)
226
reblog

filosofia de vó:

macaco quando não alcança banana, diz que ela tá podre.

“Resta, acima de tudo, essa capacidade de ternura… Essa intimidade perfeita com o silêncio… Resta esse sentimento de infância subitamente desentranhado de pequenos absurdos, essa capacidade de rir à toa. Resta essa distração, essa disponibilidade, essa vagueza de quem sabe que tudo já foi como será no vir-a-ser. Resta essa faculdade incoercível de sonhar, de transfigurar a realidade, dentro dessa incapacidade de aceitá-la tal como é, (…) e essa pequenina luz indecifrável a que às vezes os poetas dão o nome de esperança. Resta esse constante esforço para caminhar dentro do labirinto, esse eterno levantar-se depois de cada queda, essa busca de equilíbrio no fio da navalha, essa terrível coragem diante do grande medo, e esse medo infantil de ter pequenas coragens.”
Vinícius de Moraes  (via oxigenio-dapalavra)
“O mal do século XXI
É o mal de alzheimer que aflora nessa gente:
Esquece que falou.
Esquece que sentiu.
Esqueceu que amou.
Esquece que existiu.”
O Boteco.    (via doceando)
C