Enfeite-se de alegrias.
Drummond.   (via romanteios)

Eu queria voltar para o meu mundinho particular. Queria voltar para o tempo que eu podia chegar em casa e me enfiar em Hogwarts durante a tarde toda, até meus pais dizerem que tinha que ir para cama. Queria que meus pensamentos durante a noite ainda fossem onde será que está a próxima Horcrux, ou como seria minha vida sendo uma bruxa. Odeio ficar calculando notas mentalmente ou pensando na minha lista infinita de coisas pendentes enquanto tento pegar no sono. Queria voltar para época em que ir para Nárnia também era a minha fuga. Eu sei, e todo mundo que leu o livro sabe, que ir para Nárnia não é lá um sonho muito otimista, mas eu ainda não sabia enquanto lia. Meu sonho era abrir o armário e encontrar neve lá no fundo. Nunca entendi porque os personagens aceitavam voltar para esse mundo chato. Se fosse comigo, se Aslan me dissesse que eu tinha que voltar, eu provavelmente choraria e imploraria para que ele me deixasse ficar lá para sempre. Quando as coisas iam mal na escola eu costumava imaginar que eu tinha uma vida paralela. Uma vida secreta que ninguém sabia. Eu podia ser uma bruxa, uma rainha, pirata, ou até uma semi-deusa, não importa, histórias não faltavam. Minha imaginação era fértil e eu me refugiava dentro dos livros como se eles sim fossem minha vida real. Hoje eu sinto falta tanto das minhas fantasias quanto dos livros.
Bruna Lourenço  (via oxigenio-dapalavra)

Uma rosa nunca é só uma rosa. Rosa no vaso é decoração, rosa no jardim é natureza, rosa no cabelo é delicadeza, rosa pra namorada é declaração.
Caio Augusto Leite.  (via oxigenio-dapalavra)

o que a gente sente
e não diz
cresce dentro
Paulo Leminski.   (via auroriar)

Esse frio na barriga talvez seja só a coragem esfriando seus medos.
Eu me chamo Antônio (via romanteios)

Cansar, todo mundo cansa. Mas ninguém morre de cansaço. É normal querer chutar o balde. Você não é diferente dos outros. Todo mundo cansa da cara de todo mundo. E nem por causa disso você vai largar o seu chefe quando ele pegar no seu pé, vai largar a escola, vai largar os estudos, vai abandonar a faculdade quando cansar dos professores, vai largar a mulher quando cansar da cara dela, vai abandonar o filho quando não aguentar mais a mesma rotina de pai. Ou vai? A escolha é sua. A consequência também. Se quiser um estímulo para estudar, pense que quando largar o colégio nunca mais vai ter que olhar para a cara desses tais idiotas. Pense que não terá mais que estudar o que você não quer. Mas se quiser ficar reclamando da vida, tudo bem. Só tornará as coisas mais difíceis pra você mesmo. E só pra você. Todo mundo já tem suas próprias coisas pra se cansar.
Cinzentos.  (via quasempresorrindo)